terça-feira, 1 de novembro de 2016

É Bom Saber - Parte 3

5. Como encontrar um circuito integrado equivalente para um projeto?

Existe uma enorme quantidade de circuitos integrados disponíveis e uma boa parte deles é do tipo dedicado, ou seja, tem função único.

Para os integrados de uso geral, existe a possibilidade de encontrar equivalentes, mas nem sempre isso é fácil.

Somente funções comuns como amplificadores operacionais, timers, reguladores de tensão, funções lógicas simples é que possuem equivalentes.

É preciso alertar que existem dois tipos de "equivalências":

A primeira é o mesmo componente fabricado com outro código, ou o mesmo código com o prefixo alterado por outro outro fabricante.

Por exemplo, podemos ter:

LM741, µA741, NE741.


O mesmo amplificador operacional 741.

Neste exemplo, as diferenças de características dos componentes são suficientemente pequenas para não haver problemas de substituição na maioria dos casos.

A segunda é um componente para a mesma função com código e configuração interna diferentes.

Neste caso o leitor deve estar atento, pois nem sempre a substituição numa aplicação é direta.

Por exemplo, podemos ter o mesmo componente amplificador de 1 W com mesmo invólucro, mas componentes externos levemente diferentes e pinagem diferente.

6. Quais são os componentes que se estragam com o tempo e portanto, exigem mais cuidado ao serem usados quando velhos?

Os capacitores eletrolíticos são componentes químicos, existe uma substância em seu interior que se deteriora ou perde suas propriedades com o tempo.


Assim, um eletrolítico que tenha ficado muito tempo sem uso pode perder sua capacitância.

Se o leitor pretende usar capacitores eletrolíticos velhos, deve ter muito cuidado.

Verifique se eles ainda estão bons.