quarta-feira, 9 de novembro de 2016

É Bom Saber - Parte 18

19. A solução é venenosa?

A solução não é venenosa se quantidades muito pequenas respingarem em sua boca ou caírem na sua pele.

Ela também não queima, mas mancha.

Se isso ocorrer, basta lavar o local com água corrente e não haverá problema.

No entanto, evite o contato constante da pele com a solução.

20. Como obter uma corrosão mais rápida?

Agitando o líquido da banheira de plástico ou vidro durante a corrosão, é possível fazer circular o líquido e com isso acelerar o processo de corrosão.

Uma maneira de fazer isso é movimentando a banheira cuidadosamente de modo a produzir um vai-e-vem que gere uma onda de líquido.

Uma outra maneira consiste em ter um tanque vertical, semelhante a um aquário e utilizar uma bomba de ar do mesmo tipo usado em aquários, para produzir borbulhas.

As borbulhas movimentam o líquido.

21. Como saber quando a corrosão está completa?

De tempos em tempos, levante a placa da solução, usando para esta finalidade uma régua de plástico, que também pode ser usada como agitador, e observe se as áreas cobreadas foram todas removidas nas partes descobertas da placa.

Nas fases finais, observamos pequenas ilhas de cobre que vão se reduzindo até desaparecer por completo.

22. Como conferir a corrosão depois de pronta?

Lave a placa e observe se não ficou nenhum ponto cobreado visível.

A placa deve ter todo o cobre removido nas regiões em que não estão os decalques ou a tinta que forma as trilhas.

Se ficou ainda alguma mancha de cobre, a placa deve ficar mais algum tempo na banheira de corrosivo.